Desordem e Regresso

(Rafael Pompeu)

Ninguém sabe de nada,
Mas tudo está aí
Ninguém sabe pra onde olhar,
Ninguém sabe pra onde ir

Depois todos ficam sem saber
Na hora de escolher
O que é melhor pra cada um

Desordem e Regresso!
Desordem e Regresso!
Desordem e Regresso!

Ninguém sabe de nada
Não me pergunte por quê
Ninguém para pra olhar
Ninguém para pra ver

Todos se acham os maiorais
Mas no fundo todos são iguais
A verdade ainda está por vir

Melhor não contrariar
Ir embora e ele imaginar
Que é melhor que qualquer um

Desordem e Regresso!
Desordem e Regresso!
Desordem e Regresso!