Longe do Chão

(Rafael Pompeu/Emerson Silva/Renato O./Roberto O./B. Zaiia)

De caras viradas
E mentes apontadas
Pra tudo que eu
Quero fazer

Já não diz nada
Só dá risada
E eu não consigo
Te entender

Mas que viagem
Sinto por dentro
A obrigação
de ter você

E na real
O esquecimento
Um cidadão
A se perder

Longe do chão, perto de você
Longe do chão, perto de você

Vejo a cidade
Um céu cinzento
Eu faço isso
Pra esquecer

De madrugada
Novo elemento
Me faz me achar
e me perder

Não sobra nada
Aqui por dentro
É ilusão
Isso é viver

Subindo a escada
Quero alimento
Ouvindo a voz
A entorpecer

Longe do chão, perto de você
Longe do chão, perto de você